A partir do dia 11/07/15, carrinho de bebê só vai poder ser vendido se tiver o selo do Inmetro

Matéria exibida no Jornal Nacional em 10/07/15.

Testes feitos pelo instituto são puxados e seguem padrões internacionais. ‘Selo é a evidência de que ele é seguro’, aponta especialista.

A partir do dia 11/07/15, carrinho de bebê só vai poder ser vendido se tiver o selo do Inmetro.
Se você não tem muita prática, carrinho de bebê parece tudo igual, não é? Mudam as cores, o número de rodas, mas não é bem assim. Além de estilo e conforto, eles têm que ter segurança para as crianças. E foi isso que o Inmetro regulamentou. Ainda que muitos pais não soubessem.
“A gente checou, mas confiando muito em pesquisa de internet e ali nas lojas. Então, não é uma informação técnica”, diz o advogado Maurício Bellucci.
“Questões como freio da roda, sistema de ancoragem do cesto, a cinta de retenção da criança, tudo isso tem que ser observado em laboratório pra dizer que o carrinho realmente é seguro para essa criança usar”, explica Marcelo Monteiro, da divisão de Fiscalização do Inmetro.
São testes puxados que seguem padrões internacionais. As rodinhas passam 72 mil vezes por um obstáculo. A alça recebe 15 kg de peso e é testada três mil vezes. E o freio é testado com um peso de 9 kg.
“O selo é a evidência de que ele passou por ensaios, passou por testes e, portanto, é seguro pra criança”, aponta Monteiro.
“Tinha muito carrinho que parecia carrinho de boneca, na verdade. E. às vezes, o cliente, quando comparava, ele só via preço. Hoje, acaba ficando só produto de qualidade”, comenta o gerente de loja Michel Reis.
Carrinho de bebê não pode ser comprado apenas pela facilidade que ele tem de ser dobrado para caber no porta-malas ou facilitar na hora do embarque aéreo. Os pais têm que checar os itens de segurança. O freio é um dos mais importantes. É que nem quando a gente vai comprar um carro e checa se o freio está legal. No caso do carrinho, o freio evita por exemplo que ele caia numa escadaria.
Foi o que aconteceu com um bebê no metrô de Melbourne, Austrália. Numa distração da mãe, o carrinho deslizou pela plataforma, caiu no trilho e foi atropelado pelo trem. O bebê nada sofreu.
Mas este é um tipo de pesadelo que toda mãe quer evitar. “Eu já tive uma situação que eu fui descer uma ladeira, estava com os dois meninos pesados no carrinho e ficou pesado e eu consegui puxar e segurar o carrinho na mão”, conta a dona de casa Morgana Hensel.
Carrinho de bebê não é pra dar susto, e sim tranquilidade aos pais. “Eu acho ótimo e acho que deveria ser estendido pra vários itens que a gente sempre fica um pouco perdido, principalmente quando é o primeiro filho”, diz Bellucci.

Attachments
Web Kids

Ambiente ideal para comprar, vender e doar, móveis, brinquedos e artigos, novos e seminovos, para bebês e crianças.

Posts Relacionados

thumbnail
hover

O que fazer com itens de...

Não precisa ser papai ou mamãe de filhos pequenos para saber que eles crescem rapidamente. Com isso, muitos itens de bebê, como brinqued...

thumbnail
hover

Como fazer crianças conhecerem e gostarem...

O contato das crianças com a música gera inúmeros benefícios. Ela é um incentivo para que os pequenos se interessem pelo universo cu...

thumbnail
hover

5 dicas para fazer a mala...

Viajar com as crianças tem tudo para ser uma delícia, mas se você não levar itens certos e suficientes para os dias que vão passar fora...

Deixe-nos um comentário