Atividades lúdicas: qual a importância delas para seu filho?

Um dos detalhes mais importantes para o desenvolvimento dos pequenos pode dar muito trabalho para os pais e adultos a seu redor — como bem diz a músicacriança não trabalha, criança dá trabalho. É fato: pensar e executar atividades lúdicas com as crianças exige bem mais que simplesmente ligar a TV ou baixar aplicativos educativos no tablet ou no celular. A boa notícia é que os benefícios em termos de desenvolvimento físico, motor, emocional, cognitivo e social desse investimento de tempo e de toda essa dedicação são praticamente incalculáveis. Isso sem contar que, de bônus, ainda melhoram e aprofundam a relação das crianças com os pais e cuidadores que se envolvem nessas atividades. Que tal entender melhor a importância dessas atividades para seu filho? Então acompanhe agora mesmo nosso post!

Atividades lúdicas exercem papel fundamental na pré-escola

Segundo a escritora e especialista em educação infantil e especial Angela Cristina Munhoz Maluf, “atividade lúdica é toda e qualquer animação que tem como intenção causar prazer e entretenimento a quem pratica. São lúdicas as atividades que propiciam a experiência completa do momento, associando o ato, o pensamento e o sentimento”. E por mais que sejam importantes durante toda a infância, as brincadeiras para crianças de 0 a 5 anos são absolutamente fundamentais. Afinal, esse é um período de formação, de construção de identidade e estrutura física, socioafetiva e intelectual.

Situações imaginárias ajudam na compreensão do mundo

Para um adulto acostumado a relacionar trabalho com seriedade e foco total, pode até parecer perda de tempo uma criança cercada de objetos aleatórios, criando histórias impossíveis em que um hipopótamo de pelúcia é professor de capoeira de um macaquinho de corda, que voa para casa em uma caixa de sapato guiada por uma boneca de madeira. Mas a realidade é que esse tipo de situação é uma maneira de a criança, com a imaginação, começar a compreender o mundo que a cerca. Brincar e imaginar ajuda os pequenos a assimilar valores, adquirir comportamentos sociais, desenvolver diversas áreas de conhecimento e aprimorar habilidades físicas e motoras.

Interação humana é mais eficaz que interatividade digital

Por mais que um aplicativo eletrônico seja educativo e o uso de muitos deles possa efetivamente ser considerado uma atividade lúdica de qualidade, você consegue imaginar que interagir com uma tela seja suficiente para suprir o oceano de necessidades de aprendizado e socialização de um ser humano tão pequeno? Então mãos à obra e asas à imaginação para garantir que seu filho aprenda muito na sua companhia. E você pode fazer isso desenhando, pintando, dançando, cantando, lendo, passeando, cozinhando, brincando de fantoche, boneca, carrinho e o que mais sua criatividade permitir!

Atividades podem ser feitas com muito pouco recurso

Para ajudar na tarefa proposta de não relegar apenas à escola a responsabilidade em relação às atividades lúdicas, listamos abaixo 5 atividades que podem ser feitas em casa, no parque ou em qualquer lugar, com pouco ou até mesmo nenhum recurso ou brinquedo. Lembre-se de que o que é feito é menos importante que a forma como é feito e o motivo da sua execução. É preciso adequar as atividades às características de cada faixa etária e à personalidade da criança. E uma das maneiras de se fazer isso é dando espaço para a exploração da curiosidade, incentivando o desenvolvimento da criatividade, da linguagem, do raciocínio e da autonomia. Veja como:

Ajudar nas tarefas

O que para você pode ser um martírio depois de uma jornada de muito trabalho, para seu filho pequeno pode se transformar no momento mais divertido do dia, sabia? Já pensou que legal poder compreender o caminho que o uniforme da escola faz do cesto de roupa suja do banheiro até voltar ao armário para poder ser usado novamente? Convide-o a separar as peças em cores, a colocá-las dentro da máquina, a medir o sabão e o amaciante. Depois, mostre como pendurar cada peça no varal e assim por diante. O mesmo pode ser feito em todas as atividades, de varrer a casa a arrumar as camas, de colocar a mesa do jantar a ajudar a servir o sorvete de sobremesa e de fazer as compras no supermercado a guardar tudo no devido lugar em casa. Assim, além de produzir momentos leves para toda a família, você ajuda seu filho a crescer considerando esses cuidados com a casa como uma parte agradável da vida e não como um fardo.

Mexer o corpo

Cheias de energia natural, todas as crianças gostam de se movimentar. É com o tempo (e a falta de estímulo do entorno) que vamos ficando sedentários e mais adeptos a passar horas na frente da TV ou do computador, mesmo em dias lindos de sol. Cabe aos pais e cuidadores, portanto, estimular atividades físicas. E não precisa necessariamente ser uma escolinha ou um esporte determinado. Promover brincadeiras clássicas mesmo dentro de casa, como esconde-esconde, bambolê, pega-pega e amarelinha, ir a um parque ou a uma pracinha, andar de bicicleta, nadar e até apostar corridas em percursos do dia a dia são todas formas de mexer o corpo. E fazer isso acompanhado dos pais ganha um sabor ainda melhor!

Fazer arte

Crianças saudáveis costumam ter verdadeiro fascínio por tudo o que produz cores e formas diferentes, de lápis coloridos, giz de cera e tintas a gravetos, barbantes e até mesmo sucata. Claro que pensar na parede branca da sala toda riscada ou suja de guache pode causar um arrepio na espinha, mas se desde cedo você fizer combinações e preparar um espaço especial da casa para esse tipo de atividade, brincar de artista pode ser uma excelente opção para os dias de chuva, muito frio ou calor. Já pensou em pedir para seu filho personalizar uma camiseta para cada membro da família ou pintar aquele tênis branco que você só usa para ficar em casa?

Contar histórias

A melhor maneira de garantir que seu filho adquira o hábito da leitura (cuja importância para a vida futura nem precisa de argumentos) é fazer com que, desde cedo, ele aprenda o valor da narrativa. Assim, além de ler livros antes de dormir, contar e ouvir histórias, reserve alguns momentos da semana para realmente se dedicar ao universo literário.

Jogar videogame e ver TV

Pode parecer maluco, mas nós estamos sim dando a você a sugestão de passar um tempo ao lado do seu filho diante de uma tela. A diferença é que, ao lado dele, você pode encontrar o melhor uso dessas tecnologias, direcionando a programação e estimulando a moderação.

E então, como você aborda as brincadeiras e os jogos com seu filho? Que tipo de resposta recebe quando se dedica a se divertir junto com ele ou a propor atividades menos tecnológicas? Deixe seu depoimento e suas sugestões de atividades nos comentários e participe da conversa!

Web Kids

Ambiente ideal para comprar, vender e doar, móveis, brinquedos e artigos, novos e seminovos, para bebês e crianças.

Posts Relacionados

thumbnail
hover

O que fazer com itens de...

Não precisa ser papai ou mamãe de filhos pequenos para saber que eles crescem rapidamente. Com isso, muitos itens de bebê, como brinqued...

thumbnail
hover

Como fazer crianças conhecerem e gostarem...

O contato das crianças com a música gera inúmeros benefícios. Ela é um incentivo para que os pequenos se interessem pelo universo cu...

thumbnail
hover

5 dicas para fazer a mala...

Viajar com as crianças tem tudo para ser uma delícia, mas se você não levar itens certos e suficientes para os dias que vão passar fora...

Deixe-nos um comentário